quinta-feira, 23 de julho de 2009

Ser ou não ser

Ser ou não ser

Talvez ser nem seja tão importante,

Seja o que seja..., mas seja sozinho

Se os outros carregarem seu ser consigo

Antes de roubar trejeitos, virtudes, defeitos

Mostrem um pouquinho do que você é neles

Crie os seus próprios, com sua cara estampada

Então você vai descobrir quem você é

Com uma ruga diferenciada, uma cor mais sua

Juntando os pedaços que encontra de si

E no exato momento que se sentir único...

Em cada esquina pelos seus visitada

Se abra, pois chegou a hora de espalhar você

9 comentários:

Priscila Rôde disse...

Que bom que gostou =)
obrigada pela visita =)
beijos

Dica disse...

Chegou a hora de espalhar você"

Entrei aqui sem vontade, admito.
Saio daqui com vontade de voltar.

;* Lindo o que escreveu.

Priscila Rôde disse...

"Se abra, pois chegou a hora de espalhar você."
Gostei MUITO disso!

Amanda disse...

Muito interessante esse texto, Lucas!!! Adorei!

Andréia M. G. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréia M. G. disse...

Oi, Lucas! Obrigada pela visita ao meu blog e volte quando quiser.

Seu "Ser ou não ser" combina muito bem com o meu blog "Abrir-se em flor". Lá, eu consigo pôr em prática as palavras finais que vc escreveu: " Se abra, pois chegou a hora de espalhar você". Maravilhoso!

Ludmila Roumillac disse...

Se eu fosse musicista, faria de suas palavras uma bela canção!

Um beijo da sua mais nova fã! =)

Inté!

João disse...

Gostei do seu jeito com as palavras.
Parabens!

Ana disse...

Oi Lucas, que bom que gostou, vim agradecer a visita e acabei adorando seu espaço, vou ficar aqui por mais um tempinho e voltarei sempre.

Beijão!