segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Dispenso a Previsão

É nesse bate-cabeça maluco que crescemos

É em meio à turbulência que a paz tem maior valor

É a cada derrota que enxergamos nossas carências...

E o que nos faltará para a "vitória maior"

Galos na cabeça são anos de experiência

Cada gota de sangue, nos torna maiores

Cada erro, é reflexo de um acerto posterior

Eu ("a la Los Hermanos") Dispenso a Previsão

Errar é mais que humano.

É a divina maneira que temos de aprender os lugares errados.

E não adianta se preparar, se predispor, se planejar...

Não há verbo que sustente o inesperado

14 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

Uau! Muito bom!
E eu também dispenso o que é previsível... e concordo que cada erro é esencial para que nos tornemos melhores e mais fortes.

;)

Obrigada pela visitinha lá...mas eu na verdade acho que não quero que o "friozinho na barriga" passe...é tão bom! ;)

Beijos e ótima semana! =*

Erica Ferro disse...

"É a divina maneira que temos de aprender os lugares errados.

E não adianta se preparar, se predispor, se planejar...

Não há verbo que sustente o inesperado"

Muito bom, Lucas!
É isso mesmo. Não dá pra se esconder com medo de errar, de perder, de se machucar... Errar é algo que não se pode evitar.
As coisas sempre saem do lugar - é que é assim que ter que ser.
Imagina se as coisas só acontecessem com a nossa permissão, com o nosso planejamento? Que graça teria? Nenhuma. Seria tudo muito certo.
O incerto é que é bom!

Adoro a forma que você escreve e o que você escreve. Sempre me toca.

Tô te seguindo!

Beijo.

P.s: Fico feliz quando me visitas e comenta sobre as minhas postagens.

Nayara .NY disse...

Seres imprevisíveis esses tais seres humanos, ou não?
Somos parte dessa peça, retrato mal falado de nosso passado. História mal vivida que aguarda o momento de mudar de estrada...

Adorei seu blog!
bjooo

Abraão Vitoriano disse...

legal ao quadrado!

você tem arte nas veias e isso é bem mostrado na sua poética...

um forte abraços,
e continuemos...

Thaisa Schelles disse...

Ótimo seu textooo, "É a cada derrota que enxergamos nossas carências..."
adoreii essa partee...

;***

Thaysa Oliver. disse...

Que incrível isso que você escreveu!
Tanto quanto oq vc comentou no meu blog.
O tempo às vezes esquece mesmo de nós! Como ultimamente ele tem esquecido de mim!
Mas acho que vou seguir seu conselho e dispensar a previsão tbm. Vou deixar a coisa rolar!
Volte sempre :*

July... disse...

Otimo texto...

Agradeço a visita que fez ao meu blog
volte Sempre!

Maris Morgenstern disse...

fiquei agora pensando nisso de que cada erro é reflexo de um acerto anterior, ou seria posterior...
volto a pensar numa coisa q ouvi uma vez...
nao importa se está tudo bem ou td mal...
isso vai mudar...
abraços reflexivos

(marta selva) disse...

"nao ha verbo que sustente o inesperado."
isso foi lindo demais.


e sim .. los hermanos nos leva a reflexoes que a gnt nem imagina neh. hehe
;*

Natália Corrêa disse...

Eu realmente gostei disso.
O bonito da vida é não saber o que estar por vir; é conseguir tirar sempre o melhor de cada experiência, seja ela boa ou ruim.
né?


Muito bom.

Daniela Filipini disse...

Eu acho que, a cada derrota, vemos o quanto somos fortes e capazes de recomeçar! :)

Telma disse...

obrigada pelo comentário :)

gostei muito deste poema, do blog em geral. parabéns.

Mafii disse...

tbm escreves mto bem!
obrigada pelo comentário =) *

Anna Larissa. disse...

"Não há verbo que sustente o inesperado."

Liindo texto, obrigada pela visita! *-*
Um beijo, boa semana.