quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Coisas Velhas - Disso

Cabe a você tudo que é descabido ao mundo
Saiba de ti, porque o mundo nunca a ti se apresentará
Aliás, nem de ti, é fato, saberá
No máximo do que se externa,
Do que se extrai... chega a luz
Mas das cavernas do pensamento,
Se é no pensamento mesmo que se encontra
Pois nem onde se esconde se sabe
Disso nunca, disso jamais,
Disso... "disso" é o mais importante
Disso é você.

13 comentários:

A.Carpe disse...

As pessoas e até nós mesmos, só conhecemos superficialmente. Só mostramos e só enxergamos aquilo que queremos que o outro veja. Sou um mistério pra mim mesma.
Lindo texto.Bom dia, Lucas =]

Natália Corrêa disse...

Disso tudo, a gente só conhece aquilo.

Drêycka disse...

Adorei a visitinha lá no AT!

Volte sempre!!!

abçs

Clarissa Guerra disse...

Texto lindo Lucas!
Continue escrevendo sempre... dando sentimentos às palavras!
=*

Ju Fuzetto disse...

adoreiiiiiiiiii o texto!!!!!!!!

João Tainha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Camila Braz disse...

Adoreeeeei o texto!
Muito bom...

Lua disse...

Eu me lembrei do nosso querido orkut, o lugar onde montamos pessoas que gostaríamos de ser, mas nunca que realmente somos.

Daniela Filipini disse...

Tão bom que não sei o que falar Lucas =)
Beijo! Se cuiidee...

Natália disse...

Só vemos por cima e basta. O que existe lá dentro, no fundo. tanto faz. beijos

clariinha.santana disse...

Coisa linda de se ler.. Parabéns ;)

Kristina Mendonça disse...

Adorei o post, principalmente porque me acho meio psicótica até com essa coisa de auto-conhecimento e a exploração disso. Gostei muito do seu modo de assimilar e expandir os complexos do cotidiano de ser você.

Luna Sanchez disse...

É, tudo disso sou eu.

Beijo.

ℓυηα