segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Coisas Velhas - Deixe-se

Abra suas portas com maior freqüência
Deixe as trancas abertas para sentimentos que nunca sentiu
Que possam lhe fazer o bem... ou o contrário e daí?
Se tudo se aglomera lá dentro e no final você sempre sai maior
A soma de sentimentos reais nunca nada subtrai, só multiplica.
Deixe os sons entrarem, te dizerem ao inconsciente coisas que nem o mais louco dos conscientes diria.
Deixe o bom pecado entrar, deixe-se também sair.
Deixe de tudo deixar, e depois deixe coisas diferentes.
Deixe entrar tudo que todos desaprovam,
Talvez só pra desaprovar também, mas com autoridade
Ponha-se na estrada, e até conselhos bestas como esse...
Deixe pra trás.

5 comentários:

Lili disse...

Lucas,
Deixemos as portas escancaradas.
Deixemos a vida nos amar.
Beijos

ŁǺи¥ disse...

Olá Lucas,

Hoje estou passando para agradecer a todos, pois mesmo estando uns dias ausente vcs prestaram uma grande atenção e carinho a mim... fico muito grata por tudo!

"Quero expressar a gratidão eterna pela dádiva de ser quem eu sou, ter o que tenho, e estar presente neste instante, onde quero estar, e convivendo com quem quero conviver."

(Gilberto Katayama)


(Passo este recado a todos os meus companheiros de blog.)

Beijos

Ludmila Roumillac disse...

DEIXE, mas comece devagar, pois a distância é mais importante que a velocidade...

;)

Sem mais, beijo!

melilly disse...

Lucas!
é... fiquei um tempo meio afastada de blogs e tudo o mais
Qnt post seu eu não li! preciso dar um jeito nisso ;p

beijo!

Priscila Rôde disse...

As vezes - ou sempre - é preciso "deixar", sem dúvida!!