terça-feira, 13 de outubro de 2009

Rascunhos

Tanta sabedoria presa em repressoras margens

Tantos ideais impressos em tão pouco espaço

Essa relação: humano x espaço é confusa

Se por vezes "cabe" abundantemente em tão pouco

Em outras, o que cabe é plenamente insuficiente

O que nos cabe e o que transborda...

É extremamente particular de cada "persona"

Por isso digo, escrevo e repito :

Não me venha entregando textos prontos

Eu não abdico dos meus rascunhos.

- Sabiamente eu nunca sei nada...

Mas não é por isso que vou aceitar tudo que me vier.

17 comentários:

Erica Ferro disse...

- Sabiamente eu nunca sei nada...

Mas não é por isso que vou aceitar tudo que me vier.


Também, Lucas. Eu também...

Como tudo o que escreves, essa postagem ficou ótima.

;*

Ótimo dia pra ti também e que sua semana seja igualmente boa.

P.s: Deveras difícil de construir o poema do 'p', hehe.

Daniela Filipini disse...

Concordo, só não sei se faço o mesmo...

Flávia Diniz. disse...

'Sabiamente eu nunca sei nada...

Mas não é por isso que vou aceitar tudo que me vier.'

Gostei, sempre gosto :D

Beijinhos pra ti ;*

Déia disse...

É, quando eu souber tudo, certamente estarei morta.. a vida é uma eterna aprendizagem...

bj

Andrea Carolino disse...

"'Sabiamente eu nunca sei nada..."

Isso é fato! Graças a Deus não sei de nada, pois assim sempre terei curiiosidade de ir atrás de conhecer mais sobre alguma coisa!

=)

carla l. disse...

Não abdique dos seus rascunhos nunca! Eles são prova de que você tem criatividade suficiente para não precisar dos outros.

Leslie Holanda disse...

Lucas,
Este ser incompleto é presença do ser aprendiz. Ora diz, ora não diz, ora não condiz, ora bis...ora...ora.
Beijos

***MissUniversoPróprio*** disse...

"Por isso digo, escrevo e repito:
Não me venha entregando textos prontos
Eu não abdico dos meus rascunhos."

Maravilhoso isso. Não admito que queiram me forçar a agir de forma diferente daquela que acredito ser a ideal. Acredito que mesmo os rascunhos são primordiais e indispensáveis para uma perfeita arte-final.

Um beijo e obrigada pelo incentivo lá no blog! ;) =**

Natália Corrêa disse...

sua poesia evolui a cada dia...
e seu pensamento é o pensamento que eu, por vezes, gostaria de ter e não tenho.

Natália disse...

Aceitar o que nos convém apenas. beijos

Milena disse...

Tudo se aprende e a cada dia uma nova lição... Bjs e otima quinta-feira

michelle q. - disse...

" - Sabiamente eu nunca sei nada...

Mas não é por isso que vou aceitar tudo que me vier. "

ótimo!
bom restinho de semana :D

(marta selva) disse...

poxa, foi um verdadeiros drops de sabedoria...
adorei.
fiquei caladinha lendo e relendo aqui.

;*

Hosana Lemos disse...

adoro esse tipo de texto...diferente!

"Por isso digo, escrevo e repito:
Não me venha entregando textos prontos
Eu não abdico dos meus rascunhos."

e que assim permaneça

;)

Marina Sena. disse...

E a consciência sempre tem a palavra final.


até.

Daiane Pereira disse...

Parabens
Seu texto mostra como somos, e absorvemos o que nos cabe e não tudo que queremos...
Sempre vamos ter rascunhos do que poderiamos ter sido...ou não as vezes aceitamos, nos acomodamos com o que nos mostram.
Espero que eu tenha sido clara sobre minha opinião, esse seu texto vou guardar é fascinante e leva a uma reflexão compensatoria.

[]s

Jééh disse...

nossa adorei isso
mutio bom msmm

e bom depois a revisão desses rascunhos te devolve um visão qeu tinha tido, e outro ponto de vista
isso sempre me fascina

adorei o texto
Bjs :*